terça-feira, 23 de setembro de 2014

Estelionatário de Capanema pode ter sido preso



Estelionatário rouba aproximadamente R$ 60 mil de clientes de uma revenda de motos em Capanema

O nacional Wagner de Souza Costa aplicou um "golpe" em vários clientes da loja Cometa Moto Center, em Capanema, nordeste do Pará. O estelionatário recebia o dinheiro dos clientes como se fosse efetivar lances de consórcio e não repassava os valores para a empresa.
Como era vendedor da Cometa, ele emitia recibos com o timbre da empresa para seus clientes que foram lesados. Os lances de consórcio nunca foram efetivamente ofertados e o dinheiro também não retornou.
Mais de trinta clientes registraram boletim de ocorrência (BO), na delegacia de Capanema, no período de 19 a 21/09/2014, sendo as vítimas denunciantes : Denize de Souza Cruz ( R$ 3.348,00); Elberth Alan Mendes Fonseca ( R$ 4.800,00); Antonio Marcos Lima Rebouças ( R$ 8.700,00); Idvisom Silva ( 3.411,00); Elenice de Rebouças (3.226,38); Valcilei Dantas (3.200,00); Brenda Stefane Martins ( R$ 3.000,00); João Evagelista ( R$ 5.300,00); Leonardo Melo Araujo ( R$ 1.970,00); Ana Claúdia ( R$ 7.300,00); Eduardo Cassio Vale ( R$ 2.500,00); Marcelo Alves da Silva (R$ 1.000,00); José Delcinei dos Santos ( R$1.970,00).
Segundo informações preliminares, o elemento Wagner foi preso agora pela manhã quando preparava-se para fugir no rumo de Fortaleza(CE). Aguardamos informações mais precisas e levaremos ao conhecimento de nossos leitores a qualquer momento.

Fonte: Portal Princesa




Prefeita de Maracanã sofre furto e perde um "dinheirinho"

Algodoal é a mais charmosa vila da ilha de Maiandeua, um paraíso atlântico no município de Maracanã. No último fim de semana, a prefeita da cidade que coordena a campanha à reeleição do governador resolveu "esticar" até a ilha para conduzir uma passeata no local.
Prefeita é furtada quando descansava em Algodoal
Dica Costa (PSDB) seguiu acompanhada de seu Staff - competentes assessores e asseclas - que acompanha a líder durante suas incursões pelo belo interior de maracanã. Na ilha, hospedou-se na Pousada do Laurinho, ali na ilharga do famoso restaurante Mata Broca e alugou também os demais apartamentos para seus famosos e reconhecidos assessores, assessoras e similares.
Pois bem, à noite, quando o sossego toma conta da ilha e só se ouve o barulho dos ventos e das ondas quebrando na praia e os sonhos são embalados pelo belo canto da encantada princesa de Algodoal, eis que surge o inusitado: uma sobra adentrou o quarto da prefeita com uma chave de outro quarto, que por acaso, também abria as outras portas (hum!) e surrupiou uma bolsa com pertences pessoais e a quantia de R$ 5 mil reais.
O caso reflete a situação da insegurança presente em todos os cantinhos do estado e que às vezes alcança até mesmo as autoridades responsáveis. Segurança pública, aliás, é um dos pontos mais questionados por adversários do governador e candidato da prefeita Dica.
O Blog consultou o assessor jurídico-mor e confirmou: trata-se de um furto, pois não houve o uso de violência para apanhar o dinheiro. Ia esquecendo, para não aumentar as estatísticas da violência no estado do Pará, a prefeita não registou o fato, servindo mais uma vez como um péssimo exemplo.

Dança, dança!
Vamos agora as perguntas que interessam??????

1. Se na pousada estavam agasalhados a prefeita e seus assessores e não houve arrombamento do local,  o surrupiador estaria entre os hóspedes?

2. Como o meliante da calada da noite sabia exatamente onde estava a bolsa da prefeita?

3. Sabemos que na época de férias e feriados Algodoal pratica um precinho mais salgado, mas na baixa temporada tudo é mais em conta. Então, o que fazia a prefeita com R$ 5 mil em espécie para participar de uma simples passeata?

4. Alguém ai sabe responder se o adágio popular é mesmo verdadeiro: Quem rouba ladrão, teria mesmo mil anos de perdão????

Alunos impedem carreata de Nilson Pinto em Magalhaes Barata

A reforma mais demorada do mundo em Magalhaes Barata
A escola estadual de ensino médio "Manoel Sabino", da vila de Nazaré do Fugido, município de Magalhaes Barata, talvez seja inserida no livros dos recordes, pois passa por uma reforma que dura três longos anos do governo Simão Jatene.
Os estudantes assistem aulas em tendas improvisadas e já estão incomodados demais com a situação que deixou o prédio da escola sem condições de funcionamento, por isso, almejam uma nova escola.
Situação da escola em Nazaré do Fugido - imagem: Facebook Emerson Silva
Bem tudo seguia os bons ventos da região até o anúncio do carro som na vila de que haveria uma grande carreata com o prefeito tucano Bujaru e seu candidato: o ex-secretário de educação e que até hoje é o manda chuva na SEDUC, Nilson Pinto. O deputado é contumaz em se apropriar de obras que não são suas e participa até de inauguração de lombadas.

Carreata bonita, muitos carros, pouca gente, mas muitas, muitas bandeiras amarelas, tudo correndo a mil maravilhas com rojões e pistolas pipocando no ar da doce Nazaré do Fugido rumo à Magalhaes Barata. Bem ai, os alunos da escola citada lá em cima da postagem, surgiram na pista e fizeram uma barricada, impedindo a passagem da carreata amarela. Os estudantes obrigaram o deputado da "educação" a descer do carro para conhecer a realidade do prédio da escola. O deputado Nilson Pinto, manda chuva da educação, perdeu a postura com os xingamentos dos alunos e os ofendeu também, chegando a levar um tombo em meio a confusão.



Gravação verdadeira: Ela quer um "dinheirinho"


Laudo comprova que gravação é autêntica




Noronha e Izabela Jatene: desenvoltura ao tratar por telefone de pedido que fere o Código Tributário Nacional (Foto: Carlos Sodré - Agência Pará)
É verdadeira a gravação na qual Izabela Jatene, filha do governador Simão Jatene, aparece dizendo ao subsecretário da Sefa, Nilo Noronha, que irá “buscar um dinheirinho” das 300 maiores empresas do Pará (veja a conversa na íntegra nesta página e escute a gravação no Diário Online). A autenticidade da gravação foi atestada pelo professor doutor Ricardo Molina, da Unicamp, considerado um dos maiores peritos do Brasil. Molina escreveu e assinou: “Não foi encontrado, ao longo da gravação periciada, nenhum indício de manipulação fraudulenta, podendo a mesma ser considerada autêntica para todos os fins periciais”.
Confira aqui a transcrição da gravação da Polícia Civil.
O programa eleitoral de Simão Jatene, candidato à reeleição, que foi ao ar ontem tentou desqualificar a gravação divulgada pelo DIÁRIO
com exclusividade na sua edição de domingo, afirmando que ela havia sido manipulada e defendeu a filha do governador, Izabela Jatene, e apresentando uma montagem no trecho da conversa que não se consegue entender o que ela diz. A versão do programa de Jatene foi incluída a frase “para financiar o Pro Paz”. A gravação na íntegra, periciada por Ricardo Molina, pode ser ouvida no DOL (www.diarioonline.com.br), para que sejam tiradas as conclusões de quem fala a verdade. O fato é que a versão apresentada para tentar proteger a filha de Jatene não aparece na gravação original.
O laudo do perito Ricardo Molina, datado do último dia 19, desmonta a versão de que o DIÁRIO teria feito manipulação ou qualquer tipo de fraude na gravação. Os exames de identificação de voz executados por Molina foram realizados com sofisticada aparelhagem, capaz de identificar quaisquer indícios de fraudes ou manipulações, por menores que sejam. Nada foi constatado.
EXPLICAÇÕES
Uma vez comprovado ser a gravação verdadeira e que não houve qualquer fraude ou manipulação, Izabela Jatene precisa explicar se obteve e onde foi parar o “dinheirinho” que ela pretendia buscar nas 300 maiores empresas do Estado. De acordo com os dados divulgados no Portal da Transparência, no Siafem ou no Balanço Geral do Estado de 2011, não há qualquer registro de doações de empresas para as contas do programa Pro Paz ou para as secretarias que participam do programa.
Ao telefonar para o subsecretário de Fazenda, Nilo Noronha, para solicitar a lista das 300 maiores empresas, Izabela atropelou a ética, as boas práticas e formalidades da administração pública. Se havia uma solicitação para uma ação de governo, como alega a campanha de Simão Jatene, a obrigação de Izabela era ter enviado um ofício ao subsecretário da Sefa solicitando o apoio e a resposta dele deveria ser oficial. Até agora não há qualquer prova de que ofícios tenham sido enviados.

ILEGALIDADE
Há ainda um aspecto mais grave, que merece atenção do Ministério Público. Se Nilo Noronha cumpriu a promessa de enviar a lista das 300 maiores empresas do Pará para o e-mail pessoal de Izabela, ele violou o artigo 198 do Código Tributário Nacional, que proíbe a divulgação de dados sobre contribuintes por funcionários da fazenda pública.
Em parecer datado de 1º de agosto de 2002, o professor Ives Gandra Martins, considerado o maior tributarista brasileiro, escreveu: “O artigo 198 do Código Tributário Nacional, em sua redação original, está versado no seguinte discurso: “Sem prejuízo do disposto na legislação criminal, é vedada a divulgação, para qualquer fim, por parte da Fazenda Pública ou de seus funcionários, de qualquer informação, obtida em razão do ofício, sobre a situação econômica ou financeira dos sujeitos passivos ou de terceiros e sobre a natureza e o estado dos seus negócios ou atividades”.
De acordo com Gandra, as autoridades da Fazenda Pública só podem fornecer dados de contribuintes com autorização judicial.
Há, portanto, indícios suficientes para que o Ministério Público e a Polícia investiguem se houve violação deste artigo. Outra questão que precisa ser explicada é porque a gravação sumiu do inquérito e foi apagada do registro da polícia na operação “abafa” para proteger a filha de Jatene de qualquer tipo de escândalo.
Ontem o DIÁRIO enviou à Secretaria de Comunicação do Governo (Secom) pedido de informações sobre os recursos supostamente arrecadados junto a empresas privadas para programas sociais. Até o fechamento desta edição, contudo, os questionamentos do jornal não haviam sido respondidos.
Veja aqui algumas perguntas do caso que não foram respondidas.
ENTENDA - DIÁLOGO À TONA EM GRAMPO DA POLÍCIA
O diálogo entre Izabela Jatene e o subsecretário da Sefa, Nilo Noronha, foi flagrado quando a Polícia Civil investigava um caso de sequestro de um empresáro em Mãe do Rio, em 2011. O gerente de uma fazenda de Nilo Noronha estaria envolvido no caso. Com telefone grampeado, o gerente ligou para o patrão (Nilo), que acabou tendo também seu celular monitorado: a polícia não sabia de quem se tratava. Só soube quando captou a conversa dele com Izabela, na qual ela pede a lista das 300 maiores empresas do Pará “para ir buscar um dinheirinho deles”. Conforme adiantou o DIÁRIO na sua edição de domingo, 21 de setembro, uma ‘operação abafa’ foi montada para sumir com a transcrição do inquérito e apagar a gravação. Uma cópia do áudio, porém, foi preservada e entregue ao DIÁRIO.


(Diário do Pará)

Ramais na região do campo da Mangaba em maracanã

A região do campo da Mangaba, área de preservação ambiental localizada no município de Maracanã, um local atípico e que abriga uma vegetação rara com pouca incidência no norte do Brasil, sendo encontrada fora de Maracanã em áreas na região do Marajó. Em Maracanã, a região abrange várias comunidades: Martins Pinheiro, São Tomé, Espirito Santo, São Sebastião do Itaquerê, Beira-Mar, Vista Alegre, Nova Brasília, entre outras.
Lá também mora muita gente, gente que planta, colhe, trabalha de sol a sol, luta diariamente para viver numa região bela, agradável, porém, abandonada pelo poder público.
Hoje, vamos aqui tratar das estradas vicinais que ligam às diversas vilas, quase todas intransitáveis. Em outro momento, vamos ver as questões de saúde e educação.




Lagoas enfrentadas pelos moradores todos os dias.


Aqui a estrada parece que é dupla, pois o mato tomou contou do leito



segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Coisas que não se entendem:: A mulher de três peitos e o vereador



Era mesmo só o que faltava:  A norte-americana Jasmine Tridevil, uma massagista de 21 anos, decidiu gastar US$ 20 mil, cerca de R$ 47 mil, para implantar um terceiro seio em seu corpo. Segundo informações do "Huffington Post", a gata, que mora na Flórida (EUA), fez a cirurgia para deixar de ser atraente para os homens. "Eu não quero mais namorar e a maioria dos homens acha meu terceiro seio muito estranho", contou Jasmine em entrevista ao jornal

Você consegue entender uma coisa assim?

Pois bem, em Maracanã, um vereador resolveu abandonar o partido no qual se elegeu e separou-se da prefeita só na teoria; na prática continua a mesma coisa, desfilando nos interiores ao lado dos aliados da alcaide. No perfil de seu facebook chegou a aparecer numa semana abraço ao candidato do PMDB ao governo Helder Barbalho, mas logo em seguida apagou a foto e postou uma ao lado do atual Simão Jatene, já em Igarapé-açu.
Uma vela para Deus e outra para o diabo. Bem, recentemente, seu candidato a deputado federal errou várias vezes seu nome e para completar não permitiu que o candidato a estadual do nobre edil viesse ao palanque.
No final sobrou vaias do povo para os dois parlamentares - tudo porque resolveram pedir votos para o queimado governado Jatene.

Você entendeu alguma coisa?
 

Denúncia: Água de Maracanã é servida sem tratamento

A cidade de Maracanã passa um momento muito constrangedor quanto a água que é distribuída nas torneiras dos moradores. O principal sistema de captação de água chamado de 'Loureiro" às proximidades do igarapé do Apeteua encontra-se sem qualquer tipo de manutenção há quase dois anos.
No local, prolifera lixo e sujeira, o que finalmente explica os motivos da água chegar amarela nas residências dos usuários do sistema. Do mesmo jeito que é captada a água não recebe nenhum tipo de tratamento, e nem mesmo o cloro e então segue para o público.

Veja imagens da área de captação da água no Loureiro:
Local de captação de água do sistema Loureiro de Maracanã

Em muitas cidades, a água é captada de rios, mas recebe tratamento. Em Maracanã do mesmo jeito é distribuída ás torneiras
 
Como a água chega nas torneiras das residências de Maracanã:

Água chega de cor amarela

Por onde anda o Helder

E a reta final de campanha ainda promete muitas novidades e muitas caminhadas. Veja ai!






















90 anos de dona Olivia

E o final de semana foi de festa da a ramificação da familia Botelho na vila Sã Benedito, KM 19 da antiga estrada do município de Maracanã. A senhora Olivia Botelho, viúva do saudoso Marico completou 90 anos comemorados com os filhos, netos e bisnetos.
Vida longa amiga!


Eleição pode acabar em primeiro turno


IVeiga mantém vitória de Helder no 1º turno







Os novos números do instituto revelam a tendência de consolidação da preferência do eleitorado, mantendo o candidato do PMDB com vantagem
Novos números do IVeiga Consultoria e Pesquisa Ltda, em pesquisa realizada com 1.200 eleitores de 36 municípios paraenses revelam uma diferença de 5 pontos percentuais, tanto na aferição espontânea quanto na estimulada, em favor do candidato Helder Barbalho (PMDB), da coligação “Todos pelo Pará”, contra o candidato Simão Jatene (PSDB), da coligação “Juntos com o Povo”. Na espontânea, Helder tem 38,2%, enquanto Jatene aparece com 33%, uma vantagem de 5,2%. Os votos brancos e nulos alcançam 4%. Os que não souberam ou não opinaram, 23,7%. Já na estimulada, o placar a favor de Helder é 42,4% a 37,3%, com diferença de 5,1%. Os eleitores que disseram que votarão em branco ou que pretendem anular o voto somam 3,8%, enquanto 13,8% não souberam ou não opinaram sobre suas preferências.


O resultado, com a diferença em favor de Helder, aponta uma tendência que vem se consolidando, até agora, nas pesquisas do IVeiga: a de que o candidato da coligação “Todos pelo Pará” venceria a eleição já no primeiro turno, em vista de os percentuais de todos os outros candidato ao governo não alcançam a diferença de pouco mais de 5 pontos que Helder mantém sobre Jatene.
A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 19 de setembro e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR00671/2014, para presidente da República, e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número PA00030/2014, para os cargos de governador, deputados e senador. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3 pontos, para mais ou para menos.
Na consulta espontânea para o governo, o candidato Marco Carrera (Psol) obteve 0,6%; Elton Braga (PRTB), 0,3%, e Zé Carlos (PV), 0,3%. Na estimulada, Elton Braga tem 0,8%; Marco Antônio (PCB), 0,3%; Marco Carrera, 1,2%, e Zé Carlos, 0,5%. Em caso de segundo turno, Helder também venceria Jatene, por 43,3% contra 40%. Os que votariam em branco ou anulariam o voto, 7,5%, e os que não souberam ou não opinaram, 9,3%.
Os pesquisadores do IVeiga perguntaram aos eleitores quanto à intenção de voto e o resultado foi o seguinte: 49,6% consideram definitiva a opção por um candidato, 26,4% declararam que ainda podem mudar o voto, 15,4% disseram que dificilmente mudarão, enquanto 8,6% não souberam ou não quiseram opinar. Perguntados em qual candidato não votariam para governador, 31,1% citaram o nome de Simão Jatene. Outros 26,1% mencionaram Helder Barbalho; Elton Braga, 2,3%; Marco Antônio, 2,2%; Marco Carrera, 0,7%, e Zé Carlos, 3,2%.
A disputa pelo Senado aponta a liderança do candidato Paulo Rocha (PT), que amplia sua vantagem sobre os concorrentes: ele tem 19,3% das intenções de voto contra 12,3% de Jefferson Lima e 9,1% de Mário Couto (PSDB); Duciomar Costa (PTB) aparece com 3,1% e Helenilson Pontes (PSD), também 3,1%. Os demais candidatos tiveram a seguinte pontuação: Angela Azevedo, 0,6%; Eliezer Barros, 1,4%; enfermeira Marcela Tolentino, 1,7%; Pedrinho Maia, 0,2%; professor Simão, 0,8%; Renato Rolim, 0,3%. Brancos e nulos, 6,3%. Não souberam ou não opinaram, 42%.
A eleição para presidente da República apresenta os seguintes números, na espontânea: Dilma Rousseff está na frente, com 39,7%, contra 29,8% da candidata Marina Silva, e 13,5% de Aécio Neves. Os percentuais de outros candidatos: Eduardo Jorge, 0,3%; Eymael e Levy Fidélix, 0,2%; Luciana Genro, 0,3%; pastor Everaldo, 0,7%; e Zé Maria, 0,1%. Os votos brancos e nulos somaram 2,8%, enquanto outros 12,5% de eleitores não souberam ou quiseram opinar.
Na estimulada, Dilma tem 39,8%, Marina, 31,5%, e Aécio, 13,8%. Os candidatos Eduardo Jorge e Levy Fidélix obtiveram 0,2%; Eymael e Luciana Genro, 0,3%; pastor Everaldo, 1,0%, e Zé Maria, 0,8%. Os eleitores que manifestaram voto em branco ou voto nulo somaram 2,7%, enquanto 9,5% não souberam ou não opinaram.
No segundo turno, se a disputa fosse entre Dilma e Marina, a segunda venceria a atual presidente por 46,8% a 43,2% . Brancos e nulos, são 5,7%. Outros 4,3% não souberam ou não opinaram. Caso o embate fosse entre Dilma e Aécio Neves, a presidente teria 50,15, enquanto o candidato do PSDB, 37,4%. Os brancos e nulos, 6,8%. Não souberam ou não opinaram, 5,7%.
PROBLEMAS
O IVeiga quis saber dos paraenses qual o principal problema que aflige a cidade onde eles moram. A saúde ficou em primeiro lugar, com 37% e a violência em segundo, com 27,7%. As ruas esburacadas ocuparam o terceiro lugar, com 9,3%, seguido de educação, com 4,6%, falta de água e luz, com 2,7% e 2,5% respectivamente.
Na avaliação dos pesquisados, o governo de Simão Jatene tem uma gestão 44,4% considerada regular, 20,2%, boa, e 26,4% ruim. O aspecto mais negativo do atual governo, para 30,4% dos entrevistados, é a ausência do município. Os eleitores que não souberam ou não opinaram, 38,3%.
(Diário do Pará)

"Vamos buscar um dinheirinho!" diz filha do governador Jatene


Diálogo de filha de Jatene expõe grande escândalo



Izabela Jatene: muito à vontade ao tratar do assunto
com o segundo homem mais importante da Sefa (Foto: Agência Pará/Arquivo)


É um diálogo espantoso, mantido em segredo por três anos, que poderá revelar um dos maiores escândalos que o Pará já viu. Nele, Izabela Jatene de Souza, filha do governador Simão Jatene, pede ao subsecretário de Receitas da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), Nilo Rendeiro de Noronha, a lista das 300 maiores empresas estaduais. “Consegue pra mim? Manda pro meu e-mail?”, pergunta Izabela, que, a seguir, explica: “Vamos começar a buscar esse dinheirinho deles, né?”. A resposta de Nilo: “Claro. Qual é o teu e-mail?”.

Embora surpreendente, o diálogo é verídico e aconteceu entre abril e maio de 2011, poucos meses depois de Simão Jatene assumir o Governo do Estado. Segundo informações obtidas pelo DIÁRIO, o telefonema de Izabela Jatene para Nilo Rendeiro de Noronha foi grampeado por acaso: a Polícia Civil investigava o sequestro de um empresário, ocorrido em 31 de março de 2011, no município de Mãe do Rio.

Um dos integrantes do bando, de nome Gilson Silva de Almeida, era gerente de uma fazenda de Nilo, na região de Castanhal. Com autorização do juiz da Comarca, os telefones dos sequestradores e daqueles para quem ligavam foram grampeados. Quando Gilson ligou para o patrão, fez com que o celular de Nilo acabasse também grampeado sem que, naquele momento, a Polícia soubesse de quem se tratava.

Tão impressionante é o que teria ocorrido após a gravação desse diálogo: Quando a gravação veio à tona, foi montada uma operação abafa, orquestrada por toda a cúpula do Sistema de Segurança Pública do Pará, para proteger a filha do governador. Fontes contaram ao DIÁRIO que os policiais que trabalhavam no Guardião, o sistema de grampeamento telefônico do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil, receberam ordem de apagar a gravação e destruir a transcrição.

Nada deveria ser mencionado no inquérito policial, que seria encaminhado, meses depois, ao Ministério Público. E, de fato, na documentação que o DIÁRIO tem em mãos, essa transcrição sumiu. O MP não tomou conhecimento do fato. Mas sobrou uma cópia da gravação da conversa, que agora foi entregue ao jornal. E você também pode ouvi-la, no site DOL.

O telefonema de Izabela para Nilo Noronha dura cerca de um minuto e revela alguma intimidade. Primeiro, eles fazem piadas sobre a gripe de um conhecido de nome Ricardo (o mesmíssimo nome do marido de Izabela) e até riem juntos. Só depois é que a filha do governador revela o motivo da ligação: quer a lista das 300 maiores empresas do Estado, para começar a ir buscar “o dinheirinho deles” – e o “deles”, ao que parece, quer dizer os empresários. A pedido de Nilo, ela também fornece o e-mail para onde deverá ser remetida a listagem: izabelajatene@gmail.com.



O diálogo de Izabela Jatene e Nilo Rendeiro de Noronha, sub-secretário da Sefa (Foto: Ascom/Sefa)

Chama a atenção o fato de Nilo, que é auditor fiscal de receitas e servidor público de carreira, em nenhum momento se negar a atender um pedido tão estranho: fornecer uma listagem que é protegida por sigilo funcional e fiscal. E chama atenção mais ainda (pra não dizer assusta) que ele tenha respondido com um naturalíssimo “claro” à revelação do uso que seria feito da documentação. Mas tão ou mais surpreendente é a naturalidade com que a filha do governador explica o que pretende fazer: é como se fosse normal e não fosse a sua primeira vez... Além disso, fica a pergunta: para que, afinal, serviria esse “dinheirinho”? Para algum projeto do governo? Para uso pessoal? Para o caixa dois das futuras campanhas eleitorais tucanas?

(Diário do Pará)

sábado, 20 de setembro de 2014

Vendedor da Cometa Motocenter lesa clientes em Capanema


Um funcionário da empresa Cometa Motocenter, loja de Capanema, que trabalha no ramo de vendas de motocicletas Honda e consórcios lesou mais de trinta clientes e está sendo procurado pelas autoridades policiais. O vendedor Wagner de Souza Costa recebia o dinheiro, mas não efetivava a documentação.
Adicionar legenda

Um das vítimas é o cidadão Elberth Alan Mendes que aguarda as investigações policiais e espera receber seu dinheiro de volta. A empresa até o momento ainda não se manifestou oficialmente.



Wagner Costa, procurado

Déjá vu na vila do Mota

No Mota


A politicagem está rolando solta também na vila do Mota, região das praias de nossa Maracanã: partidário da prefeita tucana do município estão praticando um verdadeiro terror psicológico nos servidores municipais, especialmente, os contratados. Funcionários que se recusaram a estampar bandeiras e cartazes do recandidato Simão Jatene e dos deputados ligados ao PSDB estão sendo sumariamente exonerados.

A novidade do momento é que vários dos servidores demitidos são monitores do programa "Mais Educação", em que a verba para o custeio vem diretamente do governo federal para o conselho da escola, ou seja, direção, conselheiros escolares e representantes estão coagindo e fazendo o que manda a prefeita.

A quem recorrer?

Atenção Ministério Público Eleitoral de Maracanã!!!!

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Déjà Vu na vila da Penha

Vereador tá cuspindo fogo contra ex-aliados
Um comício na vila da Penha foi a gota d'água numa briga que promete muito: o vereador Mariano Lago (PSDB) está cuspindo fogo contra algumas lideranças de seu partido. Hoje, vinha disposto para "jogar coisa ruim no ventilador", mas foi contido por alguns vereadores e houve até articulação para que não houvesse a sessão ordinária da Câmara Municipal.
Tudo devido ao discurso de uma parlamentar que lançou o nome do nobre vereador da vila da Penha no vento, jogado direto no mármore do inferno. O comício tucano na vila foi realizado para alguns gatos pingados da região, já que a maioria presente foi levada da sede do município. Entre as falas, muitas vaias para o nobre prefeita que até agora não construiu uma obra completa na localidade, conseguindo tão somente remendar ou pintar algumas coisinhas.
Prefeita Dica de Maracanã gira metralhadora em direção ao vereador da vila da Penha
Dizem os iluminados e emplumados tucanos de plantão que o "arranca rabo" começou com o vereador Mariano apoiando a candidatura de Renato Ogawa, o japonês vice-prefeito de Barcarena para deputado estadual. A prefeita sempre com suas tolices retaliou o vereador demitindo suas esposa da direção da maior escola da vila da Penha, mais quatro servidores temporários da vila de Tatuteua indicados do parlamentar e agora acaba de fechar uma lista de mais quinze temporários na região para o rol de exonerações.
Uma administração cheia de atropelos
E continua assim firme o pau cantando na casa de mãe Joana!

As faculdades cobrando indevidamente


MPF recomenda a 26 faculdades privadas que parem de cobrar taxas abusivas



O Ministério Público Federal recomendou a 26 faculdades privadas que atuam no Pará que suspendam imediatamente a cobrança de taxas abusivas para emissão de documentos aos alunos. Depois de receber denúncias de estudantes sobre as cobranças, a Procuradora Regional dos Direitos do Cidadão, Melina Tostes, abriu inquérito civil e constatou diversas irregularidades.

Conforme a Constituição brasileira e a lei 8.170/91 que rege o setor, apesar de serem instituições privadas, as instituições de ensino superior prestam um serviço público. Portanto, estão expressamente proibidas de cobrar do cidadão quaisquer taxas “para expedição de documentos necessários à defesa de direitos ou esclarecimento de situações de interesse pessoal”. A única situação em que as faculdades podem cobrar taxas é para expedição de segunda via de documentos e, assim mesmo, o valor da taxa deverá se restringir ao preço de custo da expedição, por não se tratar de remuneração e sim de mero ressarcimento.

O entendimento do MPF, além de constar na Constituição e na legislação, também foi confirmado pelo Conselho Nacional de Educação, que determina que as mensalidades são a única remuneração possível por todos os custos referentes à educação ministrada e pelos serviços diretamente vinculados. A suspensão de todas as cobranças referentes a documentos se aplica a cursos de graduação e pós-graduação.

As recomendações enviadas pelo MPF devem ser cumpridas imediatamente e cada instituição tem prazo de 15 dias para informar quais providências tomou nesse sentido. Em caso de descumprimento, o MPF poderá tomar medidas judiciais contra as faculdades.



Veja quais faculdades receberam a recomendação e as cobranças que devem parar:




Unip – Universidade Paulista: cobra pelas ementas disciplinares dos alunos que solicitam transferência para outras instituições de ensino superior
Esamaz – Escola Superior da Amazônia: cobra para a transferência do aluno os valores de R$ 6,00 pelo histórico, mais R$ 6,00 por disciplina cursada
Faam – Faculdade da Amazônia: cobra por declaração de matrícula, declaração de frequência; segunda chamada de prova
Esmac – Escola Superior Madre Celeste: cobra por segunda chamada de prova, taxa de transferência, guia de transferência; programa das disciplinas, histórico escolar
Unisul – Universidade do Sul de Santa Catarina: cobra por atestado de abandono de curso; atestado de desistência de vaga; atestado negativa guia transferência; atestado presença avaliação presencial (ead); atestado sub-judice; avaliação especial presencial (EAD); certificado de disciplina isolada; desistência de curso de pós graduação ou sequencial; desistência de curso/vaga; desistência de curso/vaga de graduação ou extensão; documento transferência para outras IES; justificativa de faltas; licença médica; programa de disciplinas; programa de disciplinas (livro de ementa de disciplinas); revisão de avaliação final; – revisão de avaliação, prova ou trabalho; transferência externa; transferência interna
Uniube – Universidade de Uberaba: cobra por apostilamento de diploma; aproveitamento de estudos cursados em outra IES; atestado – diversos; currículo Pleno de Curso; declaração – diversas; histórico escolar; nova data para realização de prova; programa de disciplinas
Iesam – Instituto de Estudos Superiores da Amazônia: cobra por atestado de matrícula; atestado e declaração (outros); cancelamento de matricula; prova segunda chamada; prova substitutiva; revisão de prova
Fatebe - Faculdade Teológica Batista Equatorial: cobra por declaração de matrícula, declaração de conclusão do curso, emissão de histórico escolar
FGF – Faculdade Integrada da Grande Fortaleza: cobra por declarações e procedimentos diversos; histórico escolar; ementa de cada disciplina para efeito de transferência; grade curricular; informativo de notas e frequência; pedido de revisão de prova; requerimento de segunda chamada; requerimento para mudança de turma ou turno; aproveitamento de disciplinas; requerimento para transferência
Fibra – Faculdade Integrada Brasil Amazônia: cobra por emissão de histórico escolar e para a realização de 2ª chamadas
Faci – Faculdade Ideal: cobra por segunda chamada; – declaração de vínculo e de frequência; guia de transferência para outra IES; cancelamento de matrícula; revisão de faltas/notas; revisão de prova
FAP – Faculdade do Pará: cobra por declaração de conclusão com colação de grau em data oportuna; declaração de disciplina oferecida modalidade a distância; declaração de comparecimento à prova; declaração de conclusão do curso; declaração de conduta escolaridade; declaração de datas de provas; declaração de matrícula; declaração de matrícula com disciplinas; declaração de pagamento para imposto de renda; declaração financeira; histórico escolar oficial; mudança de endereço; mudança de habilitação
Faculdades Integradas Ipiranga: cobra por declaração – conclusão, matrícula; declaração de conclusão de créditos acadêmicos; histórico escolar; segunda chamada – por disciplina; revisão de prova; justificativa de falta; verificação de frequência; análise de créditos – alunos graduados e transferidos; cópia de provas
FDC – Faculdade de Tecnologia e Desenvolvimento de Competências: cobra por tais como declaração/atestado de vínculo, histórico escolar, solicitação de transferência
Feapa – Faculdade de Estudos Avançados do Pará: cobra por programa das disciplinas e e solicitação de vagas
Fabel – Faculdade de Belém: cobra por abono de faltas; alteração de cadastro; cancelamento de matrícula; declarações (diversas); matriz curricular; programa de disciplinas; regime domiciliar; reingresso de matrícula; revisão de faltas; revisão de notas; revisão de prova; transferência de curso, turma ou turno; atividade complementar; dependência
Cesupa – Centro Universitário do Pará: cobra por histórico escolar, cancelamento de matrícula, guia de transferência; declaração de regularidade acadêmica; declaração especial; 2ª chamada, conteúdo programático por disciplina; conteúdo programático – processo seletivo
Cesumar – Centro Universitário Maringá: cobra por declarações emitidas pela secretaria geral, expedição de programas e ementas das disciplinas, histórico escolar fora de época, transferência externa, pedidos de documentos em regime de urgência, xerox de prova, realização de prova substitutiva
Uniasselvi – Centro Universitário Leonardo Da Vinci: cobra por emissão de histórico escolar, taxa de transferência interna de curso, taxa de transferência externa
Fael – Faculdade Educacional da Lapa: cobra por aproveitamento de disciplina, exercícios domiciliares, declaração de vínculo, declaração de conclusão de curso – graduação/pós-graduação, certidão de conclusão de curso, histórico escolar de graduação/pós graduação, revisão de notas, revisão de disciplina, guia de transferência, taxa de transferência externa
Unopar – Universidade do Norte do Paraná: cobra por declaração de conclusão de curso, declaração de matrícula, emissão de histórico escolar, processo de revisão de prova e exame, segunda chamada de prova e exame, transferência de turno, certificado de curso de extensão, atestado de colação de grau, certificado de estágio curricular não obrigatórios, certificado de pós-graduação lato sensu, programa de disciplina, declaração de conclusão de módulo, declaração de disciplinas cursadas na pós-graduação
Secid – Universidade Cidade de São Paulo: cobra por revisão de provas, taxa de transferência, taxa para emissão de histórico, taxa para emissão de conteúdo programático
Fcat – Faculdade de Castanhal: cobra por solicitação de prova de segunda chamada por disciplina e guia de transferência
Ulbra – Universidade Luterana do Brasil: cobra por emissão de declaração de vínculo ou histórico escolar e para transferência de alunos para turmas, turnos ou instituições
Fatec Internacional – Faculdade de Tecnologia Internacional: cobra por atestado de cancelamento de matrícula, atestado de cancelamento de matrícula, atestado de frequência, atestado de matrícula com disciplina e horários, atestado de notas e frequências parciais, cancelamento de requerimento, certidão de conclusão de curso, certidão de criação, autorização ou reconhecimento, certificado de participação em palestra, conteúdo programático por curso, conteúdo programático por disciplinas, conteúdo programático por série
Uniderp – Universidade Anhanguera: cobra por atestado de cancelamento de matrícula, atestado de cancelamento de matrícula, atestado de frequência, atestado de matrícula com disciplina e horários, atestado de notas e frequências parciais, cancelamento de requerimento, certidão de conclusão de curso, certidão de criação, autorização ou reconhecimento, certificado de participação em palestra, conteúdo programático por curso, conteúdo programático por disciplinas, conteúdo programático por série

Passeata de alunos do Kennedy em Maracanã

E na quarta-feira, aconteceu passeata de estudantes da escola de ensino médio "Presidente Kennedy" para comemorar o resultado do processo democrático de eleição para diretor que elegeu a chapa 1 composta pela professora Neide Carrera (gestora), keila Ferreira e Emanuelle (vices).
Vejas imagens de Elen Reis e Torres W.